Europa com criança – Holanda e Bélgica

21 ago, 2017 0 Comments

Em nossa primeira viagem pela Europa com o filhotinho, decidimos manter praticamente o mesmo formato de viagem que já vínhamos fazendo quando éramos só nós dois. A intenção foi testar se seria uma boa ideia e verificar as mudanças que fossem necessárias para aplicar nas próximas viagens.

O roteiro escolhido para esse tour europeu começava em Amsterdam e seguia para Bruxelas e Bruges, na Bélgica, e voltava para a Holanda por Rotterdam.

Foram 15 dias de viagem no total. Pela primeira vez escolhemos viajar para a Europa na primavera, assim aproveitaríamos dias ensolarados e mais quentinhos. Apesar de que não foi bem isso que aconteceu :mrgreen: pegamos temperaturas ainda bem frias e muito vento! Mas teve bastante sol.

Saímos de Brasília voando TAP e chegamos a Amsterdam via Lisboa. Para os deslocamentos internos, optamos pelo trem devido a praticidade e rapidez. Entre a Holanda e a Bélgica usamos o Thalys e dentro de cada país usamos os trens regionais. Viajamos com uma mala média que despachamos nos voos, uma mala pequena de mão, o carrinho e a mochila do Theo.

Nosso roteiro ficou dividido assim:

5 dias em Amsterdam

Amsterdam era o destino principal da viagem. Eu já conhecia a cidade e era louca pra mostrar pro marido e pensei que seria um lugar muito interessante para irmos com o Theo. Não por coincidência, a época da viagem foi decidida por ser a temporada das tulipas na Holanda e finalmente eu poderia dar check em um dos itens da minha bucket list – o Keukenhof.

Nossa programação na cidade consistia de um programa principal por dia e tínhamos algumas opções acessórias se sobrasse tempo. Assim a gente não ficava ansioso pra cumprir tudo e nos permitíamos aproveitar o lugar que estávamos. Para quem está com criança, acredito que seja melhor forma de se programar.

Nosso primeiro dia foi de ambientação. Chegamos por volta da hora do almoço e fomos para o hotel fazer check in . Como de costume, para os dias de chegada nunca temos nada programado, aproveitamos para conhecer a região em que estamos hospedados e principalmente descansar da viagem.

O segundo dia foi o primeiro dia oficial de programação. Pegamos um roteirinho mastigadíssimo do Ricardo Freire e saímos desbravando a cidade visitando os canais mais famosos, o bairro Joordan super descolado, passamos na frente da casa da Anne Frank, conhecemos a seção das 9 Straatjes, fomos ao mercado das flores, entramos no Begijnhof e finalizamos o passeio no Vondelpark.

Para o terceiro dia resolvemos desbravar uma área da cidade que poucos turistas visitam. Fomos até o Amstelpark e aproveitamos um dia bem gostoso. O parque é excelente para crianças, tem um parquinho enorme e incrível, fazenda de bichinhos, um trenzinho super simpático e sorvete. Pegamos a dica com o Daniel Ducs, é claro!

Separamos o quarto dia para visitar Zaans Schans, a cidadezinha-fofa-com-todos-os-clichês-holandeses. O dia estava bem lindo, foi super fácil de chegar e ainda teve mais um monte de bichos pra divertir o Theo. Finalizamos o dia no IAMsterdam, o clássico-clichê que não pode faltar.

E no último dia, fomos de manhã no museu do Van Gogh e, finalmente, seguimos para o Keukenhof, o parque das tulipas. Coisa linda de ver. Estou escrevendo um post só pra mostrar as tulipas.

Ainda dormimos mais uma noite em Amsterdam e o sexto dia foi dia de check out e trem. Embarcamos para a Bélgica, rumo a Bruxelas.

3 dias em Bruxelas

Chegamos em Bruxelas e mantivemos a tradição do primeiro dia sem programação, apenas check in e ambientação.

Demos um rolê na região próxima do hotel e descobrimos uma cidade muito mais incrível do que imaginávamos. Claro que compramos chocolates aos montes e batatas fritas para nos sentirmos locais. Vimos um pequeno parque cheio de tulipas e nos deparamos com o Mont des Arts e ficamos literalmente algumas horas admirando.

No dia seguinte fomos cumprir o roteiro básico de quem vai a primeira vez a Bruxelas – centro velho, Grand Place, Palais Royal, Parque de Bruxelas e o Atomium. Tudo isso intercalado com parquinhos infantis e algumas boas cervejas – que também são excelentes atrações turísticas!

No terceiro dia resolvemos visitar o museu de ciências naturais. No caminho passamos pelo parque Léopold, na frente do Google de Bruxelas e ao lado do Parlamento Europeu.

Dos clássicos, faltou mesmo ver o menininho fazendo xixi e o parque Cinquentenario.

Bruxelas se mostrou uma cidade enorme e cheia de coisas para se ver e fazer. Fizemos muitos passeios a pé perto do hotel, vimos muitas praças menores e cafés incríveis.

2 dias em Bruges

Bruges foi a grande favorita da viagem. É uma cidadezinha medieval, linda, cheia de história e beleza. Durma pelo menos uma noite lá pra curtir com calma. Ficamos duas noites e teríamos ficado mais. A cidade é linda e come-se muito bem e bebe-se melhor ainda.

No dia que chegamos, perdi meu celular no táxi que nos levou da estação de trem para o hotel e isso acabou tomando um bom tempo até que a situação fosse contornada. De qualquer forma não atrapalhou nosso passeio do dia, Bruges é bem pequena e rápida par se conhecer à pé. Mas apenas saímos do hotel e escolhemos uma pracinha charmosa, cheia de bares com mesas na rua, sentamos e ficamos curtindo sol, cerveja e batatas.

No segundo dia tínhamos uma programação mais estruturada. Fizemos o passeio de barco pelos canais – que é imperdível. Fomos ao Begijnhof, saímos em busca da Madona de mármore do Michelangelo e passamos boa parte do fim da tarde no Astridpark. Terminamos o dia na praça central e dali a pé para o hotel.

2 dias em Rotterdam

Eu me apaixonei por Rotterdam – acho que nascemos uma pra outra.

Muito acolhedora, linda, moderna, vale a pena qualquer passeio. Come-se muito bem e bebe-se bem também =) tem muuuitos rooftops que eu adoro e acho um charme – vá em todos. Mil possibilidades de passeios de bicicleta, o transporte público é incrivelmente fácil e chega em todos os lugares.

Eu tinha uma programação super maravilhosa, mas nem de longe tive tempo para cumprir o que queria – cada vez mais temos diminuído o ritmo das viagens.

A nossa hospedagem aqui também foi um caso a parte – uma delícia que vai ganhar post próprio, mas só para não deixar ninguém curioso, ficamos no nhow que peguei das dicas quentíssimas do Sundaycooks.

Depois de nos acomodarmos e praticamente não querer deixar o hotel, resolvemos esticar as pernas e conhecer o Markthal, que é o mercado da cidade e só por esse lugar já teria valido a pena conhecer Rotterdam. Adoramos tanto que ficamos o resto do dia aqui. Ainda tentamos ver as Cube Houses, mas foi bem corrido.

No dia seguinte fomos ao Rotterdam Zoo. Super recomendo para quem está com crianças, Theo adorou. Ficamos o dia inteiro por lá. Voltamos a pé até a central station, passamos mais um tempão admirando aquele prédio incrível e voltamos pro hotel.

Último dia em Amsterdam e uma noite em Lisboa

No dia seguinte era o Dia do Rei na Holanda. O Kingsday é um feriado nacional – o horário de funcionamento dos transportes se altera e o comércio também funciona de forma restrita.

Pegamos o trem e seguimos para Amsterdam, onde é o lugar mais tradicional e badalado para se estar no Kingsday. Curtimos as bandas de rua, adoramos ver as pessoas se divertindo e dançando, todo mundo vestido de laranja-extravagante-holandês, num clima bem carnavalesco. Esse era nosso último dia de viagem.

No dia seguinte, fizemos check out e rumamos para o aeroporto. Chegamos em Lisboa e, como teríamos uma longa conexão e era noite, pegamos um hotel próximo ao aeroporto para podermos descansar e embarcar tranquilos no dia seguinte para nosso voo transatlântico. Foi uma sábia escolha.

 

E assim terminamos nossa viagem pela Europa.

Aqui escrevi apenas o básico do que foi nosso roteiro. Farei alguns outros posts mais detalhados sobre a viagem e se vocês tiverem qualquer dúvida, pergunta aqui nos comentários que respondo com prazer.

 

Essa viagem contou com o apoio do I Amsterdam, Keukenhof, Radisson Blu Hotel e Rotterdam Tourist Information por meio da Edelman Significa e também com o apoio do Visit Brussels.

Camilla Kafino

LEAVE A COMMENT